Trauma Emocional

Experiências traumáticas em geral trazem desorganização, desorientação, medo, desamparo, isolamento, entorpecimento ou desconfiança. Mesmo que cada indivíduo responda ao evento estressor de maneira diferente, algo permanece claro: se recuperar sozinho de um trauma emocional pode levar muito tempo, e talvez nem seja possível. 

Porém, o tratamento adequado poderá ajudar. Com ele é possível se curar, recuperar a vitalidade e seguir em frente.

 Mas afinal, o que é e como surge um trauma?

  Trauma é uma reação natural do organismo a algo anormal, intenso e inesperado. É típico em quem vive um trauma a evitação de tudo o que se assemelhe ou possa fazê-lo revivenciar um sofrimento sentido. Decorre das situações que provocam estresse além da capacidade natural de adaptação do indivíduo. E assim mobilizam alta carga de energia do sistema nervoso autônomo para as respostas de defesa ativas (fuga ou luta). Se estas se mostrarem infrutíferas, virão as desestruturações física e psicológica. 

Enquanto se imagina que apenas eventos violentos ou com risco de vida sejam provocadores do trauma, na prática qualquer situação ou experiência que faça com que se sinta sobrecarregado ou inseguro tem o potencial de gerar traumas. Isso é particularmente verdadeiro nas ocasiões em que se sinta impotente para fugir ou se defender. Nesses casos abala-se a percepção do mundo como um lugar seguro, o que leva o indivíduo a sentir-se vulnerável e em permanente estado de alerta e ansiedade. 

 Seja por um evento único - como um acidente ou catástrofe natural, assalto ou sequestro, estupro ou cirurgia, perda de relacionamentos/patrimônio; ou por um estressor constante como a convivência desde a infância com familiares negligentes ou violentos, ou estar preso a relacionamentos abusivos, ocupações onde se sinta pressionado, ou ainda a doença debilitante - o trauma está em quem o sente. E o que importa é a experiência do evento e a reação a ela. E seja ela qual for, será normal nessas circunstâncias. Portanto, não há lugar para culpar-se.

Se existir em alguém o histórico de experiências traumáticas ou eventos estressantes, isso aumentará sua vulnerabilidade a novos episódios, porque sobrecargas não tratadas tendem a ser cumulativas.

 
Sintomas de trauma emocional:


Se não estiver conseguindo recuperar-se de situações assim, tenha coragem: trauma pode ser efetivamente tratado e curado. E é possível reabilitar com rapidez e eficácia a segurança e habilidades perdidas, e até melhorá-las com a abordagem adequada. No vídeo correlato o tema será aprofundado.

PALAVRAS-CHAVE: trauma; estresse; sofrimento;

REFERÊNCIAS: Adaptado e desenvolvido a partir de texto de Erick Sandstad, USA.

Leia Tambem

Escrito por Celso Paulo Coelho Martins

Publicado em 2022-02-15

Tags

Psicologia

Sugerimos que você também leia estes