Esclerose Múltipla

Com 22 anos Nicole, uma moça de cabelos longos e de tom ruivo, recebeu um diagnóstico neurológico que mudaria sua vida. A jovem, ativa, universitária, sonhadora, com tudo pela frente, ouviu de seu médico que possuía uma doença: a Esclerose Múltipla.

Ainda sem entender bem ao certo sobre a condição, Nicole vê o filme de sua vida passando em sua mente, pensativa e preocupada com seu futuro, encontrava-se com dificuldade de deambular, pela fraqueza em suas pernas. Múltiplas mensagens de conhecidos e familiares lamentando e transmitindo força para enfrentamento da doença neurológica, eram somadas à preocupação de possíveis sequelas.

O desespero toma conta da jovem ao pesquisar sobre a doença e o Google lhe mostrar imagens e notícias de uma atriz que possui a doença de modo agressivo e grave.

A Esclerose Múltipla é uma doença neurológica autoimune: trata-se de uma doença que atinge 2,3 milhões de pessoas ao redor do mundo, segundo a Federação Internacional de Esclerose Múltipla. A condição manifesta-se em pacientes jovens e é caracterizada por alterações neurológicas amplas. Dependendo da parte do cérebro que está acometida, o paciente por apresentar perda de força, alterações na sensibilidade, acometimento de equilíbrio, perda visual e de movimento ocular, alterações na linguagem, entre outros sintomas.

As lesões cerebrais inflamatórias podem proporcionar sequelas com o avançar da doença, mas o tratamento neurológico pode promover a sua estabilidade.

O acompanhamento do quadro requer uma série de consultas, acompanhamentos, exames.

Aos poucos nossa protagonista, já recuperada e estável, após longas sessões de fisioterapia e muita luta, superou o Trauma da doença, desatando e vencendo os desafios da Esclerose Múltipla. Realizando o tratamento, Nicole atualmente auxilia pessoas com o diagnóstico recente da doença, contribuindo com a melhoria não somente clínica, mas também emocional dos acometidos, que ao verem a paciente estável, saudável e feliz, buscam forças para aceitar a doença e vencer o Trauma!

Nossa personagem representa uma de tantas pessoas que diariamente recebem um diagnóstico neurológico difícil, de uma doença incurável, porém tratável, este momento não é fácil. Estudos realizados em vários países, em todo o mundo comprovam, que pessoas mais positivas, resilientes, que aceitam sua condição e são esperançosas em seus tratamentos, possuem maior êxito na estabilidade de sua condição. Vencer Traumas, portanto, requer Resiliência, aponta a ciência.

*Nicole é um personagem fictício, que poderia representar qualquer um dos jovens que recebem o diagnóstico de Esclerose Múltipla diariamente no mundo, e que terão o amanhã para vencer o Trauma da Notícia e enfrentar sua condição.

 

Doença neurológica. Esclerose Múltipla. Trauma. Cérebro. Neurociência.

Leia Tambem

Escrito por Marcelo Zalli

Publicado em 2021-08-18

Tags

Psicologia

Sugerimos que você também leia estes